Abelhas atacadas

No dia em que fui ver a fiação vi isto ao sair da aldeia. Estas colmeias são da minha vizinha Marie (a tal da e do mel) que ia comigo no carro, fomos visitar a fiação para analisar e ficar a conhecer possibilidades para o tratamento da lã das ovelhas dela.

Quem explora a madeira, ao retirá-la do bosque atirou ao chão as colmeias que estavam entre as árvores. É normal colocar colmeias nos bosques e longe de casa, pede-se autorização ao dono do bosque, colocam-se as colmeias e, em princípio, não é necessário ir visitá-las frequentemente.

Eu não sei o que ela sentiu, embora consiga imaginar. Fiquei chocada com a falta de respeito de quem fez isto, tão chocada que mesmo tendo imenso medo de abelhas fui para perto delas tirar fotografias e tentar ajudar a Marie. Confesso que após ajudar a levantar a primeira colmeia desisti porque tive medo.

Uma das colmeias, a que está mais à esquerda na foto, ficou completamente aberta. As outras colmeias foram repostas sem qualquer protecção por estarem semi-fechadas e as abelhas relativamente calmas. As abelhas desta colmeia ficaram expostas ao frio e não estavam especialmente contentes.

Aqui vê-se melhor como esta colmeia ficou sem protecção e as outras, mesmo caídas, ficaram fechadas.

Abelhas da colmeia expostas ao frio. A seguir a tirar estas fotos, voltámos a casa da Marie para ir buscar o equipamento de apicultora.



Não consegui tirar fotografias das colmeias já colocadas no local certo e bem arrumadas porque as abelhas desta última colmeia, devido à queda desta, à exposição ao frio e tudo o que passaram, não estavam bem-dispostas.

As colmeias foram recolocadas esta noite, foram para um local seguro. Esta manhã recomeça o transporte da madeira e o risco para as abelhas é demasiado grande caso ficassem no mesmo local.

Nenhuma de nós foi picada durante este processo.