Passarinhos I :: a caixa de correio

Desde que vivo nesta casa onde estou actualmente que tenho tido oportunidade de observar algumas aves. Desde pica-paus a gralhas passando por pardais e chapins e todas aquelas cujo nome desconheço em português, há uma variedade enorme. Não sei por que razão ainda não tinha publicado nem fotos nem filmes aqui no blog mas aqui vai.

Em 2007, na Primavera em que a minha filha nasceu, um casal de chapins (também conhecidos por melharucos) fez o ninho na nossa caixa de correio.

O primeiro passo para proteger o ninho foi avisar o carteiro de que a caixa de correio tinha sido ocupada e que o correio teria que ser colocado num local alternativo durante umas semanas. A mãe e o pai chapim puderam assim ter as suas crias em paz e sossego.


Quando voltei do hospital após o parto da J. os chapins-crias ainda estavam no ninho. Já estavam grandes, por isso quase a sair do ninho e o H. decidiu preparar o carro para tentar fotografar este momento fantástico.

Carro preparado visto de fora e estacionado à frente da caixa de correio

Carro equipado :: vista interior

A ideia de usar o carro como esconderijo funcionou muito bem porque os chapins estavam habituados a ver o carro estacionado perto da caixa do correio.





Os chapins costumam ser fiéis ao ninho e voltar todos os anos. No ano seguinte voltaram e havia nove ovos no ninho. Eles abandonaram o ninho e não sabemos porquê, se foi o nosso gato ou se as crianças ao voltarem da escola iam abrir a caixa do correio para ver. Cometemos um erro, colocámos o aviso ao carteiro sem fechar a caixa do correio com um cadeado como tínhamos feito no ano anterior.

No entanto, os chapins continuam a habitar aqui perto e este Inverno o H. fez vários ninheiros para chapins e outras aves, desta forma os ninhos ficarão protegidos de garras e curiosidade alheias.